Untitled Document
MENU
Buscas
 Quatro pessoas são indiciadas por morte de fisiculturista de Sete Lagoas
Quatro pessoas são indiciadas por morte de fisiculturista de Sete Lagoas
Reportagem de Ronaldo Araújo
Repórter
Publicada 04/12/2017

Quatro pessoas foram indiciadas pela morte do fisiculturista Allan Guimarães Pontelo, de 25 anos, de acordo com a Polícia Civil. O rapaz era morador de Sete Lagoas. O crime foi em setembro deste ano em uma casa de shows no bairro Olhos D’água, na região do Barreiro, em BH.

Conforme apurado, os envolvidos responderão pelo crime de homicídio qualificado. Os detalhes serão repassados pela Polícia Civil em entrevista coletiva nesta segunda-feira (4).

Relembre o caso

O jovem foi morto dentro do boate após ser abordado por seguranças do local. Na versão da casa de shows, ele teria sido flagrado fazendo uso de drogas no banheiro. Ao tentar fugir, o rapaz teria caído já desacordado. Os profissionais levaram Allan para uma ambulância que fica de prontidão no local, mas ele não resistiu.

A família do rapaz garante que ele foi espancado. “Ele sofreu traumatismo craniano. Foi preciso fazer um enxerto no crânio para colocá-lo no caixão. Ele teve o nariz e dentes quebrados, ficou com o rosto deformado. Ninguém o reconheceu durante o velório”, afirma a fotógrafa Marcella Paiva, namorada de Allan.

No Boletim de Ocorrência registrado pela Polícia Militar no dia da morte, consta que o corpo apresentava escoriações, manchas de sangue nos pés e na boca, além das roupas rasgadas.

Com informações: Hoje em Dia.

 Documento sem título
Comentários